top of page

A pedido de Domingos Sávio, Ordem DeMolay é homenageada na Câmara

Atualizado: 19 de jul. de 2023



A Ordem DeMolay foi homenageada no plenário da Câmara, nesta quinta-feira (15), a pedido do deputado federal Domingos Sávio. A instituição é a maior organização juvenil do mundo sem fins lucrativos, cujo objetivo é formar jovens de 12 a 21 anos em melhores cidadãos e líderes. Atualmente está presente em mais de 13 países, entre eles Brasil, Estados Unidos, Austrália, Japão e Alemanha.

O parlamentar ressaltou que a Ordem presta serviços relevantes à humanidade. Domingos Sávio afirmou que os DeMolays praticam sete virtudes: amor filial, reverência pelas coisas sagradas, cortesia, companheirismo, fidelidade, pureza e patriotismo. “Esses princípios essenciais norteiam a Ordem e os resultados são a formação de jovens brilhantes. A prática desses valores contribui para a formação de um caráter adequado de alguém que possa contribuir para a construção de um país melhor”, destacou.

Participaram da sessão solene o Grão Mestre em exercício do Grande Oriente do Brasil do Distrito Federal, Reginaldo Gusmão, o mestre conselheiro nacional do Supremo Conselho da Ordem DeMolay para o Brasil, Guilherme Álvaro Boss Maia Cardorso, e o Grande Mestre Nacional do Supremo Conselho da Ordem DeMolay para o Brasil, Diogo Pigozzi Bazzanella.

A Ordem DeMolay foi fundada em 1919 em Kansas City, Missouri (EUA), pelo maçom Frank Sherman Land. Seu patrono, Jacques DeMolay, foi expedicionário das Cruzadas no século XIV. Morreu queimado por não trair seus irmãos e seguidores. “O inspirador dessa Ordem foi vítima de perseguição por preservar os valores da integridade e da lealdade. “Em tempos em que vemos tantos descaminhos e vivemos, talvez, uma das épocas mais conturbadas da humanidade, não podemos nos esquecer dessas virtudes”, afirmou Domingos Sávio.

No Brasil, a Ordem chegou em 1980 com o maçom Alberto Mansur, falecido em 2012. Em 1985, foi fundado o Supremo Conselho da Ordem DeMolay para o Brasil, a primeira organização com autonomia para administrar a Ordem no país. Em 2004, foi fundado o Supremo Conselheiro da Ordem para o Brasil.

Comentarios


bottom of page