top of page

Domingos Sávio critica programa de importação de leite do Governo Federal

Atualizado: 26 de set. de 2023



Durante o evento Mega Leite 2023, realizado nessa semana no Parque da Gameleira em Belo Horizonte, o Deputado Federal Domingos Sávio (PL-MG) criticou duramente o modelo de importação de leite adotado pelo atual Governo Federal. Segundo o deputado, um dos maiores defensores do agronegócio na Câmara, a alta taxa de importação tem prejudicado de maneira significativa o produtor brasileiro, uma vez que o país pode ser considerado autossuficiente na produção de leite.

Domingos detalhou que o país registrou a maior queda de produção na década (5,15%) em 2023. “Com esse índice de importação de leite, diversos produtores estão perdendo seus principais ativos e, muitos deles, estão deixando de produzir, fechando seus comércios e espaços pecuários. Isso é muito grave, pois o nosso país tem potencial para não precisar importar qualquer quantidade de leite”, afirmou.

Minas Gerais é um dos estados que mais produzem leite no Brasil, chegando a ter uma produção diária de 300 mil litros. “Se Minas Gerais fosse um país, com certeza estaria entre os principais produtores e exportadores do mundo devido ao trabalho dos pequenos, médios e grandes produtores. A partir do momento que o Governo Federal desvaloriza este trabalhador, a produção cai e toda uma cadeia comercial sofre”, disse Domingos Sávio.


PREÇO CONTINUA ALTO

De acordo com o Deputado Federal, o alto índice de importação deveria significar uma queda brusca nos preços dos produtos derivados do leite, mas não é o que está acontecendo. “O engraçado é que não vemos os preços do queijo, manteiga e outros produtos caírem. É só irmos nos supermercados. Estão cada vez mais caros. Para que importar se temos no Brasil uma produção independente, que é capaz de gerar renda, emprego e capital para todo o país?”, questionou.

Ao contrário de outros produtos da pecuária, o leite possui uma grave particularidade que é o tempo de validade. “Não é igual produtos tubérculos que podemos replantar e esperar a colheita para repor minimamente o estoque. Todo o volume de leite que é produzido precisa ser utilizado de forma imediata. Com essa importação absurda, estamos desperdiçando um valioso produto nacional”, concluiu Domingos Sávio.

Comentarios


bottom of page