top of page

FRENTE PARLAMENTAR AGROPECUÁRIA COMEMORA INVESTIMENTO ROBUSTO DO PLANO SAFRA EM MINAS


Na tarde desta terça-feira (01), o governador Romeu Zema (NOVO) e o presidente do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) Gustavo Viegas Neto anunciaram o crédito de R$618 milhões para o agronegócio no estado. O valor corresponde a um significativo aumento de quase 100% no montante inicial. O acréscimo se deve em função do aumento nos recursos disponibilizados ao BDMG através do Plano Safra, por meio do Ministério da Agricultura e Pecuária, no valor de R$ 385 milhões. A essa quantia, somam-se os recursos oriundos do Funcafé que atingem R$ 232,6 milhões.


A Frente Parlamentar Agropecuária (FPA) comemorou o anúncio e ressaltou a importância do setor para a economia mineira. “O Agronegócio é responsável por aproximadamente 22% do Produto Interno Bruto (PIB) do estado. É um índice muito relevante e que precisa ser tratado com carinho pelo poder público. E temos visto isso na atual gestão em parceria com o BDMG. O agro é a área que mais gera emprego e capital, não só em Minas, mas em grande parte do território nacional”, afirmou o Deputado Federal Domingos Sávio (PL-MG), vice-presidente da FPA na região Sudeste do país.


Sávio reforçou ainda que diversos municípios mineiros têm no agro sua fonte principal de renda. “Há municípios em que o comércio gira todo em volta do agronegócio, seja na produção de grãos, insumos ou como destinação final do produto. Por isso, colocamos para o Ministro (da Fazenda) Fernando Haddad que não abrimos mão de um Plano Safra robusto, especialmente para a região agrária de Minas Gerais. É preciso um crédito valoroso para a área rural”, pontuou o deputado.


O BDMG anunciou ainda que irá oferecer também crédito para investimentos em inovação tecnológica nas áreas rurais, bem como incentivo a práticas eco sustentáveis, como o desenvolvimento da agropecuária irrigada e redução das emissões de gases de efeito estufa oriundas das atividades agropecuárias.

Commentaires


bottom of page