top of page

Governo autoriza repasse de recursos para pavimentação da LMG-762, em Abaeté

O Governo de Minas, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), o Ministério Público Federal (MPF) e a Defensoria Pública de Minas Gerais (DPMG) autorizaram, nesta segunda-feira (19/2), o repasse de R$42 milhões para a pavimentação de 37 quilômetros da rodovia LMG-762, em Abaeté, na Região Central. 


O montante corresponde à primeira parcela, de um total de R$84,3 milhões previstos para a execução do projeto, uma antiga reivindicação da população e visa interligar a sede do município ao Porto São Vicente, localizado às margens do lago da Represa de Três Marias, melhorando o fluxo de pessoas e bens.





O valor está sendo repassado pela Secretaria de Estado de Infraestrutura, Mobilidade e Parcerias (Seinfra) à prefeitura de Abaeté, responsável pela gestão do contrato e execução da obra, conforme convênio assinado em 27/12/2023. Os recursos são provenientes do Acordo de Reparação pelo rompimento das barragens da Vale, em Brumadinho.


“Se hoje conseguimos investir esse recurso numa obra tão sonhada, infelizmente é porque 272 pessoas perderam suas vidas no desastre de Brumadinho. Nós nunca podemos nos esquecer de toda a dor que essa tragédia causou. É missão do Governo de Minas tentar transformar essa perda irreparável em um legado para os mineiros, em especial os 26 municípios atingidos”, ressaltou a secretária de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag-MG), Luísa Barreto.


O Deputado Federal Domingos Sávio (PL), que atuou diretamente para que a verba fosse aplicada na melhoria da LMG-762, afirmou que a obra terá um impacto socioeconômico muito significativo para toda a região de Abaeté. "Desde que iniciei meu mandato como Deputado Federal, venho debatendo com as prefeituras da região como essa obra impactaria diretamente na melhoria de escoamento de carga, transporte de passageiros e acesso às demais regiões, como a central. Estamos numa expectativa muito grande para que as obras se iniciem".


O início efetivo da obra está previsto para o primeiro semestre de 2024.


Benefícios 


Além dos benefícios diretos de mobilidade e segurança na rodovia, a pavimentação da LMG-762 impulsionará o desenvolvimento econômico da região, uma vez que nesse trecho ocorre um intenso fluxo de atividades ligadas à agropecuária, piscicultura, silvicultura e escoamento da produção.


A pavimentação facilitará ainda o acesso às cidades vizinhas de Morada Nova de Minas e Pompéu, promovendo o desenvolvimento conjunto. O fortalecimento da conectividade entre municípios também tem potencial para fomentar a atividade turística às margens do lago da represa de Três Marias. 


Reparação econômica 


O asfaltamento da LMG-762 está previsto no pacote de obras rodoviárias regionais da Bacia do Paraopeba, priorizadas na consulta popular do Acordo Judicial de reparação dos danos provocados pelo rompimento das barragens em Brumadinho, que vitimou 272 pessoas e gerou uma série de impactos sociais, ambientais e econômicos em todo o estado de Minas Gerais.


A bacia do Rio Paraopeba conta com outras cinco obras rodoviárias cujo valor de investimento estimado é de R$ R$ 464,9 milhões. Esta será a quarta de seis obras a ser iniciada:

  1. Melhoramento e pavimentação do trecho Esmeraldas – São José da Varginha, na Rodovia MG-060 (iniciado em agosto de 2022); 

  2. Melhoramento e pavimentação do trecho Papagaios – Pompéu na Rodovia MG-060 - (iniciado em fevereiro de 2023); 

  3. Asfaltamento da MG-415 de Morada Nova de Minas até a BR-040 (iniciado em outubro de 2023); 

  4. Trecho da LMG-762 de Abaeté a Porto São Vicente (licitação da prefeitura prevista para março de 2024); 

  5. Ponte sobre o Rio Paraopeba em Papagaios (projeto executivo em elaboração); 

  6. Entroncamento na BR-040 até Distrito de São José do Buriti, na AMG-930, em Felixlândia (projeto executivo em elaboração).

Comments


bottom of page