top of page

"O governo está massacrando o produtor de leite", afirma Domingos

Atualizado: 3 de out. de 2023


A decisão do Governo Federal de manter a importação de leite tem gerado muitas reclamações por parte do setor pecuário no Brasil. Somente no primeiro semestre deste ano, a importação segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento subiu 300% se comparado ao ano de 2022. Essa ação, segundo especialistas, ameaça de forma extremamente grave o produtor de leite nacional.


Somente no primeiro semestre de 2023 o Brasil importou 1 bilhão de litros de leite. Tradicionalmente o Brasil importa de 1 a 3% de leite. Entretanto, atualmente esse volume atingiu a marca de 12%. Mesmo sendo o quinto maior produtor de leite do mundo, o país continua importando leite de vizinhos como a Argentina (12ª posição) e Uruguai (38ª posição). Essa crise desestimula os pequenos e médios produtores nacionais e pode colocar o Brasil sob dependência das importações, se tornando uma ameaça ao setor dos lácteos.


O Deputado Federal Domingos Sávio (PL-MG), vice-presidente da Frente Parlamentar Agropecuária na região sudeste do país, disse que é questão de tempo para que os preços estejam superfaturados nas prateleiras. “Hoje ainda não está faltando leite. Mas num futuro próximo, quando o Brasil estiver dependendo dessa importação, as grandes empresas colocarão os preços num nível absurdo por conta da falta de competitividade interna no mercado”, disse o Deputado, se mostrando ainda muito preocupado com o desemprego que isso pode causar. “Temos produtores de leite que hoje estão ganhando R$2 a cada litro vendido. Em alguns destes casos, os produtores gastam cerca de R$3 para produzir. É um prejuízo muito grande e essa decisão do governo de desestimular a produção interna vai acabar levando milhares de produtores à falência”, destacou Domingos Sávio.


Uma das propostas sugeridas por Domingos é aumentar a taxação para que essas empresas possam comercializar no Brasil. “É extremamente vantajoso para elas. Veem que um Brasil do triplo do tamanho está em desabastecimento e, consequentemente, em situação de calamidade, e colocam o preço que querem pagando um imposto muito baixo. Isso tem sido feito com o objetivo de aniquilar os produtores de leite em todo o país”.


Para finalizar, o deputado revelou que foi aprovado o requerimento apresentado por ele, onde elucida ao governo as razões para a criação dessa tarifa compensatória. “A indústria tem preferido pela compra do leite dessas empresas de fora quem chegam sem pagar nenhum imposto, massacrando a fonte de renda de milhares de produtores”, concluiu.

Comments


bottom of page