top of page

Presidente do TJMG destaca atuação de Domingos Sávio em inauguração do Fórum de Carmo da Mata

Atualizado: 18 de jul. de 2023



A inauguração do Fórum da Comarca de Carmo de Mata, no Centro-Oeste de Minas, contou com a participação do presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Nelson Missias de Morais, de autoridades do Judiciário e lideranças políticas. Durante o discurso, em cerimônia cercada de cuidados em função da pandemia da Covid-19 e restrita a poucos convidados, o presidente do TJMG fez questão de agradecer ao deputado federal Domingos Sávio pelo papel articulador e essencial na idealização do novo Fórum Doutor José Maria Starling.

Além da crise da pandemia, nós hoje vivemos uma crise institucional, de desrespeito aos poderes e aos agentes públicos. E eu gostaria de fazer uma homenagem ao deputado Domingos Sávio que tem esta visão de Estado e sabe da relação dos poderes e da sua independência. Ele tem sido um parceiro atento do Judiciário“, destacou o presidente do Tribunal, Nelson Missias de Morais.

Domingos Sávio participou da solenidade, na tarde da última sexta-feira, 22 de maio, ao lado da 3ª vice-presidente do TJMG, desembargadora Mariângela Meyer, do diretor da Comarca, juiz José Alexandre Marzon Guidi e do prefeito de Carmo da Mata, Almir Resende.

Também participaram do evento o superintendente de Precatórios do TJMG, desembargador Ramom Tácio de Oliveira; o superintendente do Projeto Execução Fiscal Eficiente, desembargador Maurício Pinto Ferreira; o desembargador Octávio de Almeida Neves; o promotor Areslan Eustáquio Martins e outros representantes dos poderes executivo e legislativo da cidade.

O novo fórum de Carmo da Mata possui aproximadamente 750 metros quadrados e está instalado na rua Antônio C Vaz, Centro. Atualmente existem aproximadamente 2.500 processos ativos na Comarca da cidade.

A rápida e discreta cerimônia também marcou a instalação do Centro Judicial de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) na cidade. O Centro permite que cidadãos com alguma demanda judicial possam entrar em acordo antes de ingressarem com processos judiciais.

Comments


bottom of page