top of page

Obras da segunda etapa do tratamento de esgoto se iniciam em Divinópolis

Atualizado: 17 de jul. de 2023



A Companhia de Saneamento de Minas Gerais – Copasa iniciou a segunda etapa das obras de implantação e ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário de Divinópolis. Os recursos para as obras foram viabilizados no dia 11 de julho de 2017, quando o então ministro Bruno Araújo, assinou a autorização para que a Copasa emitisse debêntures incentivadas para a captação de R$ 480 milhões no mercado financeiro.

Quando da assinatura da portaria, da qual participou ativamente, o deputado federal Domingos Sávio classificou de “fundamental”. O parlamentar comemorou, em especial, a obtenção de R$ 143 milhões para investimento em saneamento em Divinópolis. Com as obras de tratamento de esgoto, será possível atuar pelo salvamento do rio Itapecerica. “O sonho de Divinópolis é ver o Itapecerica saneado. Esse projeto começou quando ainda era o Anastasia governador, tivemos um estudo detalhado e o projeto ficou todo pronto. A Copasa precisava do recurso para concretizar os interceptores e estações para realizar o tratamento de esgoto da cidade, salvando o nosso rio”, informou o parlamentar.

As obras da primeira etapa permitiram a implantação da ETE Rio Itapecerica, estações elevatórias e interceptores. Mais de 90% das estruturas da ETE já estão concluídas e em fase de testes operacionais. A ETE Rio Itapecerica terá capacidade para tratamento de 400 litros por segundo e levando 100% do esgoto coletado em Divinópolis.

Segunda Etapa

Nesta nova etapa ocorrerão os recapeamentos de várias ruas que receberam a primeira etapa das obras de instalação do sistema. As intervenções serão feitas nas ruas Mar e Terra, no bairro Jardim Candelária; rua Pitangui, no Bairro Bom Pastor; avenida JK, no bairro Santa Clara; e rua Cruzeiro, no bairro Manoel Valinhas. Além do recapeamento das ruas citadas, a ciclofaixa da rua Pitangui também será reconstruída.

Nesta fase, será feita também a construção dos interceptores, que possibilitará a implantação de infraestrutura de redes coletoras em várias regiões da cidade que hoje não contam com esse benefício. Dois novos interceptores serão construídos: um no Vila Romana, que possibilitará a construção de redes coletoras nos bairros São Geraldo, Prol. Halim Souki, Del Rey, Do Carmo, Universitário e Primavera. Com o interceptor Bagaço serão interligadas as redes dos bairros Nova Fortaleza I, Nova Fortaleza II, Serra Verde, Nossa Senhora da Conceição.

Já o interceptor Engenho permitirá a implantação das redes nos bairros Jardim das Acácias e Geraldo Pereira. Com a construção do interceptor Pari, serão implantadas as redes para atender aos bairros Terra Azul, Costa Azul e Maria Peçanha. O interceptor Milho Branco possibilitará o pleno atendimento dos bairros Jusa Fonseca, Dona Quita e Santa Rosa com as redes coletoras.

Comments


bottom of page